• JÚRI OFICIAL •

JÚRI OFICIAL

COMPETITIVA INTERNACIONAL       

 

Bruno Galindo tem 25 anos, é crítico de cinema, além de curador e roteirista. Atualmente estuda Imagem e Som na UFSCar. Como crítico, participou da oficina Janela Crítica do 9◦ Janela, do Talent Press Rio 2019 e de diversas coberturas críticas pelo Cinefestivais e blog Sessão Aberta (Mostra de Cinema de Tiradentes, 7◦ Olhar de Cinema e do 13◦ CineOP). Trabalhou nos filmes Luazul e Border. Como curador, participou do comitê de seleção do Festival Kinoforum de Curtas de São Paulo, organizou a proposta curatorial Serei porque Fomos para a Vila das Artes de Fortaleza e a mostra Estéticas Negras para o  8º Festival Estéticas das Periferias.

Izabel Fátima Cruz Melo é pesquisadora e professora. Doutora em Meios e Processos Audiovisuais pela ECA-USP, professora da Universidade do Estado da Bahia (UNEB) onde coordena o projeto de pesquisa e extensão “Cinema e História: campos em diálogo”. Autora do livro Cinema é mais que filme: uma história das Jornadas de Cinema da Bahia (1972-1978) (2016) e outras publicações em livros e revistas. Também colabora com festivais, participando de curadorias e júris.

 

Rita Vênus é curadora de artes visuais e cinema. Foi curadora da mostra competitiva de curtas-metragens nacionais do XI e XII Festival Janela Internacional de Cinema do Recife. Também atuou como curadora-assistente da Residência Belojardim, um programa de residências artísticas no agreste de Pernambuco. Aos sábados, é cartomante.

JÚRI OFICIAL

COMPETITIVA BRASIL                  

 

Ela Bittencourt é escritora, crítica e curadora de cinema. Escreve sobre arte, cinema e literatura para revistas como Artforum, Film Comment e Sight & Sound, e faz parte dos comitês de seleção de É Tudo Verdade e Giornate degli Autori / Venice Days.

 

Gabriel Martins é nascido em Belo Horizonte e radicado na periferia de Contagem. Graduou-se na Escola Livre de Cinema/BH e em Comunicação Social com Habilitação em Cinema e Vídeo, em 2010, no Centro Universitário UNA. É sócio fundador da produtora Filmes de Plástico, junto a André Novais Oliveira, Maurílio Martins e Thiago Macêdo Correia. Dentre os seus principais trabalhos como diretor estão os curtas Rapsódia para o Homem Negro, NADA e o longa-metragem No Coração do Mundo (co-dirigido por Maurilio Martins).

 

Lynne Sachs “sempre evitou rótulos fáceis. Ela se concentra em capturar gestos, centímetros de pele, fragmentos de conversas, momentos casuais no tempo, memorabilia pessoal e tecê-los em padrões inesperados. Ela sublima o pessoal no teatral e abraça interpretações variadas da linguagem fílmica, gravando o mundo, digerindo-o e oferecendo-o aos espectadores em sua beleza performativa.” (Adaptado pela artista a partir de um texto de Serena Scateni em Hyperallergic, 13 de julho de 2020).

 

JÚRI OFICIAL

COMPETITIVA MINAS                   

 

Bea Gerolin é cineasta, diretora de arte, curadora e atua como diretora artística do Griot – Festival de Cinema Negro Brasileiro, realizado desde 2018 em Curitiba. Pesquisa autorretrato e a representação da mulher negra no cinema brasileiro contemporâneo. Dirigiu o curta-metragem documental Ferradura (2017), assina figurino de Um dia com Jerusa (Viviane Ferreira, 2019), direção de arte do curta-metragem Tentei (Laís Melo, 2017), vencedor do prêmio de melhor filme no Festival de Brasília (2017), e direção de arte do longa-metragem Alice Junior (Gil Baroni, 2020), entre outros.

 

João Campos é crítico e pesquisador de cinema.  Mestre e doutorando em Antropologia na USP. Foi redator da revista de cinema Rocinante (MG) e programador do coletivo cineclubista cinefronteira (MG). Atualmente é editor da Zagaia em Revista (SP) e integra o grupo de programadores do cinecubo IAB-SP, além de participar de júris e equipes de curadoria em festivais de cinema brasileiros.

 

Layla Braz é bacharel em cinema e audiovisual pelo Centro Universitário UNA. Produtora na Associação Filmes de Quintal e integrante da equipe de produção do forumdoc.bh desde 2014. Participou da comissão da curadoria da Mostra Contemporânea Brasileira do forumdoc.bh (2018 e 2019). Produtora da Mostra de Cinema Árabe Feminino do CCBB (2019). Participou da curadoria da Mostra Competitiva Brasileira e Minas do FestCurtasBH (2019). Fez produção artística do CURA – Circuito de Arte Urbana (2020). Idealizadora da Semana de Cinema Negro de Belo Horizonte e Mulheres Negras e o Cinema – conhecer o presente e inventar o futuro, projetos a serem realizados em 2021.