COMPETITIVA 

• INTERNACIONAL #3 •

UNDER-THE-WHITE-MASK-1920x1080.jpg
BÉLGICA, 2020, 9’
de Matthias De Groof

ONDER HET WITTE MASKER: DE FILM DIE HAESAERTS HAD KUNNEN MAKEN

SOB A MÁSCARA BRANCA: O FILME QUE HAESAERTS PODERIA TER FEITO

O que diriam as máscaras africanas filmadas pelo belga Paul Haesaerts se, em lugar de alimentar a vaidade de uma elite colonial, fossem vistas enquanto sujeitos? A resposta à histórica coisificação dos povos não europeus surge da própria rearticulação de fragmentos do documentário, de 1958, sobre arte congolesa. As máscaras, que apareciam objetificadas, agora entoam, em lingala, o discurso de Aimé Césaire sobre o colonialismo; discurso crítico – e ainda atual – para a Europa.

(Vanessa Santos)

IRANI-BAG-1920x1080.jpg
IRÃ/SINGAPURA/REINO UNIDO, 2020, 8’
de Maryam Tafakory

کیف ایرانی

BOLSA IRANI

Um meio de comunicação, um instrumento, uma possibilidade na impossibilidade: uma bolsa não é um simples acessório no cinema iraniano. Usando excertos de filmes lançados entre 1990 e 2018, o filme-ensaio de Maryam Tafakory propõe-se a investigar os sentidos, simbolismos e significados que transpassam e reformulam os usos desse convencional objeto.

 

(Lorenna Rocha)

NOUS-AVONS-DES-CENDRES-POUR-OFFRANDES-1920x10802.jpg
FRANÇA/ ILHA DA REUNIÃO, 2021, 25’
de Lucas Tétry-Rivière

NOUS AVONS DES CENDRES POUR OFFRANDES

TEMOS CINZAS COMO OFERENDAS

Cortar o chuchu, debulhar o milho, relembrar uma velha história. O primeiro filme de Lucas Tétry-Rivière nos conduz a entrar na casa de sua avó materna, Reine Tétry. Naquele lugar, sentir o vento da cidade de Bras-Panon (leste do Oceano Índico) é mais do que contemplar um fenômeno da natureza: torna-se metáfora e convite para imaginarmos e reverenciarmos a presença das pessoas de sua família que não se encontram mais em vida.

(Lorenna Rocha)

OJIICHAN-1920x1080.jpg
FRANÇA, 2021, 36’
de Momoko Seto

OJIICHAN

-

“Não há nada a fazer, apenas aceitar”, comenta Shirô Sugano, avô da realizadora Seto Momoko, sobre a morte que se aproxima com a idade. Ditas sem qualquer inflexão sentimental, frases como essa povoam este filme único, que cobre os últimos vinte anos de um homem que faz um balanço da sua existência. A cada nova elipse, esse diário familiar se abre a transformações inesperadas e tocantes e interroga os sentidos que atribuímos à nossa própria vida.

(João Dumans)

COMPETITIVA | INTERNACIONAL #3
INT 3 | 78' | LIVRE

EXIBIÇÃO ON-LINE

06 de novembro (20h) a 08 de novembro (20h)
cineHumbertoMauro/MAIS

EXIBIÇÃO PRESENCIAL

07 de novembro (20h)
Cine Humberto Mauro - Palácio das Artes

A distribuição dos ingressos se inicia sempre às 12h na bilheteria do Cine Humberto Mauro. É permitida a retirada dos ingressos para todas as sessões do dia, limitado a um ingresso por pessoa/sessão.

PROGRAMA #1
65' | 14 ANOS
PROGRAMA #2
89' | 12 ANOS
PROGRAMA #4
83' | 18 ANOS
PROGRAMA #5
69' | 18 ANOS