COMPETITIVA 

• INTERNACIONAL #4 •

BÜYÜK-İSTANBUL-DEPRESYONU-1920x10802.jpg
TURQUIA/ JAPÃO, 2020, 19’

BÜYÜK İSTANBUL DEPRESYONU

A GRANDE DEPRESSÃO DE ISTAMBUL

de Zeynep Dilan Süren

Didem e Ayse encaram a tortuosa luta comum de uma juventude ao entrar na vida adulta. Dentro do apartamento, entre prédios em ruínas e arranha-céus, passar o tempo na cama assistindo a séries, observar a nova vizinha ou frequentar entrevistas de emprego mal-sucedidas demarcam uma rotina sem motivações. O assombro de uma Istambul colapsada, sem saída, atravessa seus sonhos e seu estado mental. Mas ainda é possível imaginar dias diferentes.

(Vanessa Santos e Paula Santos)

舍利---SARIRA-1920x10802.jpg
CHINA, 2021, 28’

舍利

SARIRA

de Li Mingyang

Sarira reúne características formais das mais peculiares. O filme consegue ser, ao mesmo tempo, exemplar de “filme decupado com fotografia espetacular para festivais” e, num gesto consciente de sua direção, uma oposição a seu próprio modelo ao ser uma comédia de mise en scène. Sobre um monge que não consegue rezar, pois sofre com uma avassaladora... dor de dente.

(Bruno Galindo)

ALISA-1920x10803.jpg
RÚSSIA, 2021, 12’

ALISA

ALICE

de Aleksey Sukhov

Alisa é uma réptil amarela que trabalha entre humanos no Crazy Food. Sonha em ter um amor. Para escapar das perturbações de um ambiente hostil, se transporta para um universo estranho onde encontra prazer e satisfação. Um acidente de trabalho e suas reverberações a trazem de volta a encarar a realidade, que pode se tornar cada vez mais bizarra. Mas Alisa não está disposta a sofrer mais abusos.

(Paula Santos)

TENGAN-CUIDADO-AHÍ-FUERA-1920x10804.jpg
ESPANHA, 2021, 24’

TENGAN CUIDADO AHÍ FUERA

TENHA CUIDADO LÁ FORA

de Alberto Gracia

Num mundo de formas cada vez mais industrializadas, e, não por acaso, de produções audiovisuais cada vez mais padronizadas, é sempre bom quando uma obra nos confronta com o “estranho” no sentido daquilo que nos inquieta ou incomoda, ou daquilo que se recusa a ser decifrado completamente. Tengan cuidado ahí fuera é um desses filmes; meio cinema marginal, meio filme noir, suas imagens parecem vindas do inconsciente de um tempo sombrio, feito de máquinas e pulsões violentas de destruição.

(João Dumans)

COMPETITIVA | INTERNACIONAL #4
INT 4 | 83' | 18 anos

EXIBIÇÃO ON-LINE

06 de novembro (20h) a 08 de novembro (20h)
cineHumbertoMauro/MAIS

EXIBIÇÃO PRESENCIAL

08 de novembro (18h)
Cine Humberto Mauro - Palácio das Artes

A distribuição dos ingressos se inicia sempre às 12h na bilheteria do Cine Humberto Mauro. É permitida a retirada dos ingressos para todas as sessões do dia, limitado a um ingresso por pessoa/sessão.

PROGRAMA #1
65' | 14 ANOS
PROGRAMA #2
89' | 12 ANOS
PROGRAMA #3
78' | LIVRE
PROGRAMA #5
69' | 18 ANOS